trabalho

Guia rápido sobre looks no trabalho

março 24, 2015 By: Purpurina Flor - Nenhum Comentário

 

estilo-04

Montar um guarda-roupa versátil para o trabalho nem sempre é fácil, não concordam meninas? Além das dúvidas que sempre temos sobre o que pode e não pode no ambiente profissional. Para não errar e acabar com algumas dessas interrogações, conheça as peças que são indispensáveis para compor um look na medida ideal.estilo-01

“Quem trabalha em um ambiente mais criativo ou casual, como agências de publicidade e outras áreas de comunicação, pode ter mais liberdade na hora de montar esse guarda-roupa. “Aqui não existe um código de vestimenta explicito ou uma proibição de algum item. Para esse perfil UM ITEM MUITO BACANA É UM BOM JEANS, COMO UM RETO OU FLARE, que são versáteis e democráticos. Com o reto você tem a vantagem de conseguir dobrar a barra e usar com ou sem salto, enquanto a flare tem que ser comprada pensando no uso com ou sem o salto. Para ser curinga, a peça tem que ser escura e sem detalhe, que vai com qualquer cor, ou uma lavagem média”, explica a consultora de moda e estilo ANA VAZ” – site Daqui Dali

As saias também são opções viáveis, e não precisam ser apenas de tons neutros ou pastel. “AS SAIAS RETAS SÃO AS MELHORES OPÇÕES, LOGO NA ALTURA DO JOELHO. Quem tem quadril largo consegue usar sem problemas, assim como quem é mais reta. Por não ser colada você consegue vestir muito bem, porque é menos sensual”, conta Ana.

Para a parte de cima, a camisa é um item praticamente obrigatório em qualquer armário: “CAMISAS MOLINHAS, COMO VISCOSE, SÃO ÓTIMAS E PODEM SER COLORIDAS, ESTAMPADAS OU NEUTRAS, o que vai variar é o seu nível de criatividade e de personalidade”.

O blazer, outro clássico da moda profissional, PODE GANHAR MATERIAIS MAIS DESPOJADOS E QUE, INCLUSIVE, CUSTAM MENOS. “O blazer de moletom é mais casual que o tradicional de alfaiataria, e pode ser tanto colorido quanto neutro. Não existe uma regra, porque só pelo corte você já está mais sofisticada”, explica Ana.

Como o clima é mais descontraído, a sapatilha também é bem vinda. “Ela vai com tudo. Se a ideia é usar saltos, você tem que tomar cuidado com a sandália muito aberta, que está muito ligada ao sensual. Prefira as tiras largas ou o peep toe”, alerta.estilo-02

Esse tipo de ambiente está no meio do caminho entre formal e casual. Ele pede que você não utilize peças totalmente informais, como jeans, mas não pede um terninho. “A CALÇA DE ALFAIATARIA É OBRIGATÓRIA aqui, então escolha um neutro de sua preferência, como o marrom, o cinza, o preto e o azul marinho, o verde militar e o marsala, que é o tom da moda, mas é neutro”, aconselha Ana.

estilo-03

As saias continuam permitidas, mas o material deve ser mais nobre e a cor mais neutra. “Além da reta, a ‘A’ não tão aberta, que não fica rodada, e a lápis também podem ser usadas”, completa.

Para os dias quentes, ou aqueles em que você busca mais praticidade, vale a pena ter um bom vestido, que não deve ser curto. “É INTERESSANTE TER UM BOM VESTIDO NO GUARDA ROUPA, além de versátil ele é fácil de vestir. Os tecidos mais encorpados são indicados no ambiente de trabalho por serem mais elegantes”, informa Andrea.

Na parte superior da produção, invista nos clássicos ou em bons materiais, como revela Ana: “A CAMISA BRANCA É UM ELEMENTO ESSENCIAL e também pode ser a molinha, não precisa ser a de tricoline estruturada. As regatas de alça larga, com cerca de seis centímetros, podem ser estampadas ou coloridas se tiverem um bom tecido, como a seda e o poliéster com toque de seda, para usar sob o blazer”.

Nesse caso, o blazer precisa ser o clássico, de alfaiataria. Para quem quer uma substituição um pouco mais barata, a profissional indica: “OS CARDIGÃS DE TRICÔ FRESQUINHOS SÃO BARATOS E VOCÊ PODE TER VÁRIOS. Eles fazem as vezes de terceira peça muito bem no lugar do blazer. Se usar a base neutra pode colocar o colorido sem problemas”.

Os COLETES DE ALFAIATARIA, que serão muito vistos no inverno e no próximo verão, também são boas ideias, já que tiram a informalidade e não esquentam: “Eles são ótimos para substituir o blazer no verão, ou usar com blusa de manga no frio, e essa é a hora de comprar”.

Nos pés, USE A SAPATILHA COM ACABAMENTO MAIS NOBRE, OU OS SALTOS MODERADOS. “O salto pode ser cinco ou sete, que é extremamente confortável e muito aceito nas empresas. Acima disso não indico, porque fica muito sensual e tem linguagem noturna”, adverte Ana.

Num ambiente formal é preciso seguir regras mais claras de vestimenta, portanto, sempre confira com o RH da empresa o que está proibido. “TERNINHO OU TAILLEUR É UM CLÁSSICO E VOCÊ PODE APOSTAR EM MODELAGENS DIFERENTES, com corte mais ajustado. Busque também por peças em tecidos e texturas diferentes”, coloca Giselle.

Mesmo o terninho sendo indispensável, ele pode surgir modernizado. “Não precisa ser apenas o escuro, pode ter padronagem ou ser claro e neutro. A RISCA DE GIZ É UMA ÓTIMA OPÇÃO, ASSIM COMO A ESPINHA DE PEIXE, pode variar. Você também pode ter as combinações de colete mais calça ou saia de alfaiataria, que substituem o terninho”, exemplifica Ana.  No mais, camisas de seda ou estruturadas, scarpin e saia lápis de alfaiataria podem fazer parte dos looks.

Fonte texto e imagem: Daqui Dali